quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Saindo da toca



Na noite de ontem, dia 31 de dezembro de 2008, no ultimo culto do ano, pude ouvir de um grande amigo, que admiro muito, tal frase: “é hora de sair da toca”. Amém! Isso porque ando um tão afastado de meus cargos ministeriais na igreja devido a uns problemas pessoais, como trabalho e outros agravantes e é sobre isso, sobre esse “afastamento das coisas de Deus” que gostaria de te convidar a pensarmos e orarmos juntos. Vamos nessa?


Quando e como entramos em tocas?

Nós temos uma mania de entrarmos, por diversas vezes, em tocas. Se você for buscar por definições no Aurélio para tal palavra, encontrará o seguinte significado: “2. Abrigo, refúgio. 3. Casinha pobre” Embora contextualmente falando, o mais bíblico dessas definições, a que mais nos identificamos com o evangelho, seria abrigo ou refúgio. Eu quis que você soubesse também que quando entramos em tocas, estamos entrando em uma casinha pobre por diversas vezes. A “casinha pobre” é nosso mundo onde nem a mais chegada das pessoas pode entrar. É um lugar só seu. É um lugar simples, humilde. É nesse lugar onde paramos tudo e começamos a pensar em Deus, em nós, em tudo o que ocorreu, o porquê ocorreu. É um período que todos nós passamos e que pode gerar bons frutos ou não. É o nosso refúgio pessoal. Embora um estado de orgulho, na maioria das vezes, é um lugar pra se aprender.

Entramos em tocas pra nos escondermos um pouco do mundo. A palavra tem significado também de buraco que é cavado por animais para se esconderem e assim também fazemos nós. O problema não está em você entrar na toca, mas sim em querer permanecer nela. Quando nós somos atingidos, seja por algo que fizemos, ou por preconceitos, por uma opinião externada e não tão bem recepcionada, ou pensamentos tortuosos e maldosos de outros, ou até quando descobrem um erro meu, a primeira alternativa que temos é querer nos esconder.

Já ouviu aquela famosa frase de avestruz? Sim, de avestruz. Muitas pessoas que passam por um momento de vergonha, geralmente a utilizam: “Se tivesse um buraco aqui eu enfiaria minha cara agora”. Esta vendo como reagimos? Não queremos nos mostrar a ninguém. Não digo nossas afeições, mas a primeira alternativa que temos, após nosso oculto ser visto e se não era tão bom assim como as pessoas pensavam, nosso primeiro pensamento é fugir. Assim como a adolescente que entra em seu quarto bate a porta e não quer falar com ninguém. Ou o “adolescente rebelde que não muda nunca” que trancafiou-se em seu mundo que parece impenetrável. De toda maneira, há momentos que queremos nos esconder de todos e de tudo.

A bíblia diz que somos feitos pra que? R: “Pra louvor da glória do Pai” Todas as coisas inclusive eu e você, fomos criados pra glorificarmos a Deus. Até aí, tudo bem. Mas porque passamos por momentos de agonia? Tenho uma amiga que das cada cinco palavras que ela fala, três são: “Oh, agonia!”. Em contrapartida vem a palavra de Cristo que, segundo seu autor Paulo, nos exorta que em todas as coisas devemos agradecer. (Efésios 5: 20)

Existem horas que falamos tanto, buscamos tanto pra nós, necessitamos tanto. Parece até que temos um vazio impreenchível de tantas que são as nossas necessidades. Esse pode ser um sintoma de toca. Existe um mundo ao nosso redor e o planeta não vai dar uma “paradinha” em seu andamento pra saber se você está bem pra continuar.

Reconhecendo o lugar?

Algumas vezes, quando saía sedo do meu curso, principalmente quando precisava orar, voltava “a pé” pra casa. Era um percurso que durava uma hora e alguns bons minutos, cerca de quase 5 km. Aqueles muitos momentos eram momentos claros de que estava trancado em mim mesmo e não aceitava visita.
Outra situação que vivenciei dentro de minha “toca” é de ver todas as coisas acontecendo, todas aquelas das quais tenho tanto amor e não sair pra realizar. Saber que eu poderia ajudar a melhorar, mas não. Eu não posso, a voz do meu ego dizia: não dá pra ajudar. Leio tanto, canto tanto, vejo tanto, mas não faço nada. Tenho tantas idéias que poderiam mudar os pensamentos e o agir dos meus amigos, irmão, amados próximos a mim para o bem deles, mas infelizmente não saio de mim.

Houve uma história ocorrida com certa pessoa que mostra claro o “estado de toca”. Ocorreu seguinte. Esta veio a cair em sua vida espiritual, era necessário um tratamento com Deus de todas as coisas ocorridas. Como um alguém que fica na enfermaria após uma cirurgia, assim ela se sentia. Não era apenas o pedir perdão, mas precisava de mais um tempo no “hospital”. Esta, por sua vez, era uma pessoa cristã ativa em sua congregação, mas veio a cair em um pecado e foi convidada a parar, dar um tempo, com todas as suas atividades na igreja pra que ela se tratasse e assim, convicta voltasse a suas atividades. Em seu pensamento, sentia-se como a criança que ao realizar algo de errado é levado ao “cantinho do castigo”, retirada dos outros, pra que pense no que aconteceu e no modo como agiu. Era o dia mais difícil de sua vida. Enquanto seu único desejo era de se esconder, e o seu eu nesse estado já se encontrava, eram necessárias às explicações. Um discurso foi lhe dado, prontinho, era como se ela fosse presidir e um redator mais preparado entregasse em suas mãos, o que ela devesse falar e de acordo lá foi ela. Sentindo-se como numa tribuna ela, de frente à igreja, olha todas as coisas que mais amava e declama: “Irmãos, eu estou me afastando de meus cargos, temporariamente, para tratar de assuntos de ordem pessoal e voltarei assim que estiver convicta de minhas ações”. Naquele momento, como se vestisse de um papel, aquele a qual foi entregue, não porque era necessário mentir, mas aquele não era o seu desejo. Ela, porém, diz todo o seu texto, mas não poderia imaginar, ou ainda não havia caído em si de que tudo aquilo não era um momento, era sua vida. Era um momento, difícil, mas que deveria enfrentar. A partir daí, dias depois a caverna da qual essa pessoa entrou parecia cada vez mais profunda. Era um sentimento de perda, pois o maior bem que ela tinha era sua vida na igreja.
Talvez você esteja imaginando: Que pecado é esse de tão grave que essa pessoa cometeu para receber tal tratamento? Ou julgue que tal tratamento foi mui vil, mas sabe qual o motivo dessa pessoa sofrer tanto? Ela mesma. Eu não posso julgar um sofrimento de certo alguém que passe por uma depressão, pois eu não conheço, nem sou especialista no assunto, mas quanto a mim, quando passo por momento que me entristeço em demasia é porque dou muito ouvido a minha voz de consolo que diz: “Quem estão pensando que são?”. No mundo você vai passar por tribulações, mas tenha força, você pode e consegue vencer. Ainda que passardes por um vale de morte: Cristo é o socorro bem presente.


O que impede de sairmos?

Estou escrevendo esse post, a poucos orei a Deus para me instruir suas palavras e agora meu irmão e meu tio estão falando sobre o coro de meu irmão e falam e falam... Isso atrapalha um pouco, mas como em tudo devemos dar graças, resolvi tirar proveito desse impedimento e pensar sobre o que nos atrapalha, o que no impede, o que é pra nós coerção para aprisionarmos nessas tocas.

Pense um pouco, antes de pensar em você. O que você diria aquela pessoa da qual lhe contei seu testemunho? O que você diria a ela pra que ela conseguisse consertar a sua vida? Como ela consegue solucionar seus problemas? Sair da sua toca tão profunda. Pensou nas respostas das perguntas? Guarde-as com você por alguns instantes. Agora pense na sua vida. Você está sozinho lendo este texto. Ainda que haja alguém do seu lado, lembre-se seu oculto é terra que só você e Deus são capazes de visitar. Pense num pecado que cometera. Existem coisas que necessitas de serem melhoradas? Como você pode, como conseguir solucionar? Ou já apegou-se a seus erros? As pequenas “mentirinhas” que conta. As insignificantes vezes que pegou algo emprestado e “se esqueceu de devolver” simplesmente apoderando-se? Como responder agora? Não me leve a mal, talvez nada disso tenha ocorrido com você, mas pode ter certeza que fiz as mesmas perguntas a mim também. Junte as respostas que deu as perguntas relacionadas aquela pessoa, aquelas primeiras perguntas desse parágrafo. Sabe em que resultará? Um caminho pra solução de sua toca.


Saindo da toca?

O primeiro contato que se tem com o mundo após essa saída pode ser complicado, mas quem disse que tudo nessa vida é fácil? Sabe qual o melhor sabor de algo que se ganha? O sabor daquelas coisas que são conquistadas. E merecidas.

Cheguei a uma conclusão: O mundo peca de mais porque vivem trancafiados e rejeitados por si mesmos. Quando resolvemos ampliar nossa visão, é como o abrir de uma janela em nosso mundo e deixarmos que a sol não peça licença, mas invada-nos. E Cristo é o sol capaz de transformar qualquer ambiente.

Vou confessar a você: Eu tenho momentos que quero fugir. Olho as circunstâncias ao meu redor e meu único desejo é fugir. É tão mais fácil fugir, sair correndo, pra longe de todas as pessoas, de tudo o que me cerca, porém eu descobri um novo lugar, mais bonito, lá não há escuridão e não estou sozinho. Esse lugar se chama: Colo de Deus.

Suba a uma alta montanha e veja em a um grau de amplitude maior do que a de uma caverna. Silenciar, em dados momentos pode ser a resposta mais sábia, mas são as respostas de Deus que conduzem à vida. A instrução de um Pai sempre será a melhor. Caminhar com um alguém do lado é mais interessante. Amar e ser correspondido é mais empolgante, Chorar e ser consolado é acreditar que não estás só.

Se você passar por uma toca e em seu interior seja enorme a vontade de entrar, prefira olhar o mundo e ali mesmo, ajoelhar-se e orar. Não esconda, pois sua história pode mudar uma vida. Seus pensamentos são capazes sim. O seu coração é imenso e pra seus erros há aprendizado e renovar de vida através do maior redator da humanidade que mesmo entendendo todas as palavras encanta-se com o seu discurso, o sincero que sai do coração e atinja a sua vida!

Que Cristo seja contigo!

Matheus Gerhard
Bom final de Semana.
Abrço!

"Cedi enfim... admitindo que Deus era Deus, e ajoelhei-me e orei. A dureza de Deus é mais suave que a suavidade dos homens, e Sua coerção é nossa libertação"
Frase do Autor do filme Narnia.

2 comentários:

Taiane disse...

Matheus,

Quase desisti de comentar.. deu erro vááárias vezes mas finalmente abriu...

vamos lá!!!

eu estive na toca por algum tempo e ao contrário do que você contou aí, meus erros, pecados, eram conhecidos apenas por mim. ninguém da minha igreja ou mesmo meus amigos sabiam do que acontecia (apenas se eu contasse).
e acho que estar na toca dessa forma é tbm tão dificil quanto ter que ir a frente da igreja admitir seus pecados.
pq as pessoas não entendiam como, por exemplo, depois de meses ensaiando na cantata eu decidi não cantar no natal..
eu tive que me entocar, me corrigir...
e lembra da minha tatuagem?
eu a fiz no momento mais distante de Deus. e sabe o que eu tatuei? Romanos 8.
pq mesmo escondida de mim mesmo, com medo das acusações, das consequencias dos meus pecados eu sabia, lá no fundo que NADA me separaria do amor de Deus.
e eu sou muito grata a Ele e testemuho vivo da verdade de sua palavra pois se eu estou aqui agora sentada no meu pc te escrevendo isso é porque Deus me resgatou do pecado que eu estava.

to viciada no cd da mariana valadão e na letra de uma das musicas que ela canta, pois é uma verdade que falou muito fundo ao meu coração:
"nas profundezas do Teu amor, sou completo, tenho paz".

Só pude sair da minha toca Matheus quando eu entendi que eu não me bastava. As coisas que o mundo oferece não satisfaziam. Não existia nada nem ninguém que pudessem me oferecer a paz e o amor que vem de Deus.

E como está escrito em eclesiastes, há tempo para tudo em nossa vida.

E eu creio que 2009 é o ano em que eu vou sair da toca realmente. Não quero mais viver a vida mediocre que eu vivi nos ultimos tempos, mendigando amor, atenção, satisfação em coisas efêmeras.

Não sei o que você viveu, e o que te fez entrar na sua "ultima" toca, mas oro por sua vida, para que Deus a cada dia confirme em teu coração o chamado que Ele tem para você.

Um Grande Beijo!!!!!!!!!!!!!

p.s. que comentário enooooooooorme! rssss

Arisson Belan disse...

Como sempre um texto fino e edificante. palavras vindas do kardio!

Do seu amigo e tambem admirador!

arisson belan
para meditaçao

1reis cap.19 ver.11a13