terça-feira, 21 de setembro de 2010

As bênçãos de Davi

O momento de dar graças, é um momento tão especial, tão singular. O coração se enche de exultação, fazendo válidas as palavras de Paulo que dizia: “A boca fala daquilo que o coração está cheio”. E nesse momento, mas que em outros, palavras e sorrisos nos invadem a face. Aquele sentimento de ser agraciado, receber graça. Queremos contar as bênçãos que através de Deus recebemos. Escolhemos cânticos de gratidão, para glorificarmos a Deus pela graça recebida. Não foi diferente desde Davi até hoje.

Vamos ler a bíblia? 1 Crônicas 29. 10-14

Davi, em tal passagem, agradece a Deus pelas ofertas recolhidas entre os príncipes, do povo e as que ele mesmo oferecera ao Senhor.

Algumas lições nós podemos aprender com os Davi, que louvava ao Senhor a todo o tempo.
Todos nós sabemos muito sobre a trajetória de Davi, sobre quem ele foi e o que Ele fez. Gostaria que embasado nessa história de vida tão bem sucedida, extraiamos lições de vida e agradecimento.

1 – Quem e como Deus escolhe pra abençoar?
Antes de ser rei, Davi era tido como o miudinho da casa de Seu Pai. Podemos confirmar essa história em 1 Samuel 16. 04-13.

Três coisas importantes a se destacar nesse texto, de quando a bênção da consagração a Rei chegou a Davi:

1a – Davi não era o mais formoso de seus irmãos. Na realidade ele até incomum: Cabelos ruivos. (verso 12) Mas ele era de boa presença. Tipo de pessoa agradável de estar perto, que tem pensamentos produtivos, pessoa de cálice transbordante.
Davi era uma pessoa de cálice transbordante. Querida por todos os que o recebiam.

2a – Quando a bênção da consagração ao reinado encontrou a Davi, ele estava trabalhando. Precisamos entender que Deus agradavelmente abençoa recompensadamente, ao que luta, ao que batalha. As pessoas hoje, a maioria, não diferente dos tempos de Davi, elas querem obter muito com o menor esforço possível. Todos os sete irmãos de Davi se apresentaram a Samuel, eles estavam em casa, talvez de banho tomado, formosos e altos como relata o texto bíblico. E a vontade de Samuel era escolher um daqueles, mas não era a vontade de Deus. E atendendo a vontade de Deus Samuel manda que chame o menor (verso 11). Talvez tenha chegado lá sujo, com cheiro de ovelhas, mas o Senhor não vê como o homem vê.

3a – O Senhor, realmente não vê como vê o homem (verso 7). Muitas vezes as pessoas desistem de nós, nada incomum, pois quantas não foram as vezes que nós não desistimos de outras pessoas? Por que nossos olhos insistem pelo palpável, pelo visual, precisamos de prova pra acreditar. Nós não conseguimos enxergar como Deus enxerga, mas seguindo a sabedoria de Samuel na escolha de Davi, seguindo o seu exemplo, podemos pedir pra que Deus enxergue por nós.

Salmo 19

2 – Quando a bênção chega
Outra lição que precisamos aprender com Davi, em um momento ímpar de sua trajetória, agora já como o novo rei de Israel, foi o momento em que ele enfrenta um gigante. (1 Samuel 17. 32-49)

Mais três coisas importantes a se destacar neste texto:

2a - Se nós lermos os versos anterior ao que lemos agora, vamos observar que Davi encontra Golias, que era filisteu, zombando do israelitas, povo do qual Davi fazia parte. E retorna a zombar de Davi quando diz no verso 43 e 44:

“Disse, pois o filisteu a Davi: Sou eu algum cão, para que Tu vires a mim com paus? E o filisteu amaldiçoou a Davi através de seus deuses. Disse mais o filisteu a Davi: vem a mim, e darei a Tua carne às aves do céu e às bestas do campo.”

As diversidades vêm pra nos tentar fazer cair mesmo e uma das atitudes principais de nosso inimigo é nos afrontar. Foi assim com Jesus, quando disse: “Não és o filho de Deus?”. Assim com Davi, como acabamos de ler e é assim conosco quando somos questionados: Onde está o seu Deus?

Receita de Davi para combater as afrontas:

1 dose bem forte de: Não dê importância as afrontas de seu inimigo, não deixe que elas diminuam você.

2 partes de fé e firmeza no que se acredita (verso 46)

Misture esses dois ingredientes a suas atitudes e vencerás (verso 47)

2b – A atitude de Deus é diferente do comum – Quando penso em como Deus age, não me sai da mente o verso de 1 Coríntios 1 .27, que diz:

“Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes;”

Davi: Baixinho, novo, ruivo, e mais, nos relata os verso: com apenas um cajado, uma funda (espécie de estilingue), e cinco peras na mão. Ele até tentou utilizar as armaduras que Samuel disponibilizou a ele, mas como não tinha experiência, vai ao inimigo com o que tem. Davi vai ao inimigo, quase que despreparado, quando olhamos no geral, mas a maior arma ele utiliza:
“O senhor salva, não com espada, nem com lança; porque do Senhor é a guerra, e ele vos entregará a nossa mão” (verso 47)

2c – A terceira lição que retiramos do episódio é: Nem todos querem combater conosco, mas todos aparecem na hora de jubilar. Se observarmos a história do episódio, vamos ver que antes de o combate acontecer, todos sumiram da cena da batalha, ficaram lá: Samuel e Davi. E lá no verso 52, após a batalha e a vitória de Davi, vem os homens de Judá e Israel a levantar-se e jubilarem-se.

Que atual isso, não? As pessoas somem quando o bicho pega e quando a vitória chega retornam e trazem até convidados para ver o amigo que venceu, e dão tapinha nas costas e dizem: conta comigo se quiser conversar. Mal da natureza humana. Não culpe ad pessoas por isso. Davi não o fez. Jesus não o fez.

Leitura do Salmo 9. 1-5

E a ultima lição que nos tiramos, das que escolhemos observar em Davi, que possui inúmeras, essa ultima lição fala sobre:

3 - o reconhecimento de que tudo vem do Senhor e para as mãos dele deve ser devolvido.
Vamos reler os versos 13 e 14?

“Agora, pois, ó Deus nosso, graças te damos, e louvamos o nome da tua glória. Porque quem sou eu, e quem é o meu povo, para que pudéssemos oferecer voluntariamente coisas semelhantes? Porque tudo vem de ti, e do que é teu to damos.”

3a – Davi toma a postura do coração grato – Aquela alegria e felicidade, quase que impossível de ser contida, alegria que rompe as afeições e insiste em produzir sorrisos, abraços, que acalora o coração, por isso ele diz:

“Tua é, SENHOR, a magnificência, e o poder, e a honra, e a vitória, e a majestade; porque teu é tudo quanto há nos céus e na terra; teu é, SENHOR, o reino, E riquezas e glória vêm de diante de ti, e tu dominas sobre tudo, e na tua mão há força e poder; e na tua mão está o engrandecer e o dar força a tudo. Agora, pois, ó Deus nosso, graças te damos, e louvamos o nome da tua glória.”

3b – Davi reconhece que todas as coisas são de Deus, que age na execução, no intermédio da realização e na conclusão de todas as bênçãos. Davi sabia muito bem reconhecer que Deus sonda os corações, por isso ele disse, no ver 17, do capítulo 29:

“E bem sei eu, Deus meu, que tu provas os corações, e que da sinceridade te agradas; eu também na sinceridade de meu coração voluntariamente dei todas estas coisas; e agora vi com alegria que o teu povo, que se acha aqui, voluntariamente te deu.”

Podemos constatar a alegria que possuíra a Davi, por ver que não somente ele, mas como também todo o seu povo, voluntariamente alegre declarava em sues atos: “Tudo vem de Ti e da Tua própria mão to damos”.

mensagem que pregeui em um culto na casa de uma irmã de minha igreja.

Abraço!
Matheus Gerhard

Um comentário:

jana disse...

foi uma mensagem muito linda , Deus esteja sempre em tua vida e te de muitas bênçãos. janaina gomes.